domingo, 26 de junho de 2016

UMA PRECE

O sol deixa claro, em seu sumiço.
Quando amor amanhece e anoitece.
Um complexo, e puro compromisso.
Sentimentos elevados, á uma prece.

O amor requisita sim, um cuidado.
Carinho versátil, uma contradição.
Dissimula e esconde ciúme velado.
Simplesmente rega, abnegada emoção.

Toda lágrima vertida, por um amor.
Tem em si, uma nobreza, pura, exata.
Estipulada, em incondicional valor.
Cura sempre, aquela ferida que mata.

Doce amor, lançado aos ventos, volta.
Reportando consigo uma dualidade.
Como barco á deriva, ao amar se solta.
Vencendo as ondas, de uma tempestade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário